Projeto M. Philomeno de Miranda dá suporte a práticas mediúnicas

>>Projeto M. Philomeno de Miranda dá suporte a práticas mediúnicas

Projeto M. Philomeno de Miranda dá suporte a práticas mediúnicas

2018-06-05T07:25:43-03:00 5 de junho de 2018|

Neste ano de 2018, a União dos Centros de Estudos Espíritas na Suíça (UCESS) dá início à implantação no país do Projeto Manoel Philomeno de Miranda – um programa criado no Brasil, há quase 30 anos, com o objetivo de dar suporte sistematizado às atividades mediúnicas desenvolvidas pelas casas espíritas. Para apresentação do Projeto, contamos com a presença da conferencista Rosenite Alves, em uma apresentação bilíngue realizada na cidade de Zurique, no último dia 27.

O evento contou também com a participação ao vivo, através de videoconferência, do representante da Organização do Projeto Manuel Philomeno de Miranda no Brasil, João Neves. As exposições foram feitas em português, podendo ser acompanhadas também em alemão, a partir da competente tradução simultânea realizada pelo tradutor Kai Kreutzfeldt.

Estruturado há 28 anos, esse projeto tem foco na divulgação da vivência e da educação mediúnica, de maneira simples e clara, ensejando o aprofundamento da Doutrina Espírita. Em sua apresentação, Rosenite, que hoje reside na França, mas segue sendo membro da Federação Espirita do Rio Grande do Norte (FERN), onde dirigiu o Departamento de Assuntos Mediúnicos, relembrou trajetória de empenho e de superação percorrida pelo programa, ao longo dessas quase três décadas.

Nessa oportunidade, apresentando o primeiro livro do projeto, “Reuniões Mediúnicas”, a conferencista usou de sua experiência para esclarecer aos presentes acerca dos gêneros e objetivos das reuniões mediúnicas, bem como sobre as condições apropriadas, os requisitos de controle e os roteiros de preparação, intercâmbio e encerramento das mesmas. A expositora falou também sobre as funções e tarefas dos participantes dessas reuniões, lembrando ainda que “somos médiuns durante as 24 horas do dia” e introduzindo o tema da próxima reflexão: “A Vivência Mediúnica”.