Estesia: uma história de quase três décadas de muita perseverança

>>Estesia: uma história de quase três décadas de muita perseverança

Estesia: uma história de quase três décadas de muita perseverança

2019-09-20T06:25:12-03:00 20 de setembro de 2019|

Próximo de completar três décadas de existência, o Zentrum für Spiritistische Studien, mais conhecido como Estesia, localizado em Berna, traz em sua gênese a perseverança de um pequeno grupo decidido a estudar e difundir a doutrina espírita em terras helvéticas. Criado em setembro de 1991, contando com o incentivo e com a ajuda direta da psicóloga Teresinha Rey – pioneira do movimento espírita na Suíça -, o centro segue hoje com uma movimentada agenda de atividades.

Quem nos fala sobre a trajetória dessa que é uma das mais antigas casas espíritas em atividade no país é a médica psiquiatra Nelly Yvonne Berchtold. Fundadora do centro e atual dirigente responsável, ela também se encarrega da organização das reuniões em alemão, do estudo continuado do “O Livro dos Espíritos”, além de ter o papel de dialogadora nas reuniões mediúnicas.

Segundo Nelly, ao saber do interesse dos primeiros participantes em formalizar um grupo, dona Teresinha logo se engajou, prestando valiosas orientações para a organização do centro. Contudo, a dirigente observa que a jornada até a consolidação não foi curta, nem fácil.

“Foram necessários dez anos para termos membros assíduos e mais outros dez para dispormos de uma equipe interessada em capacitar-se no conhecimento espírita”, salienta.

Dentre as dificuldades iniciais, estavam, de um lado, o quase completo desconhecimento da doutrina entre o público suíço e, de outro, a heterogeneidade de interesses por parte dos brasileiros que compareciam às reuniões.

“Muitas pessoas não tinham, a bem dizer, um interesse espiritual de fato. Procuravam ajuda, mas viam no centro apenas uma espécie de ponto de encontro e de convívio”, observa Nelly, ressaltando também a permanência temporária na cidade de muitos frequentadores, que encontravam-se em Berna para frequentar cursos de pós-graduação de um ou dois anos, mas que depois iam-se embora.

Dando tempo ao tempo e persistindo no foco doutrinário, o grupo conseguiu seguir em frente. Na opinião da dirigente, um ponto de viragem foi quando o atual presidente da Federação Espírita Brasileira (FEB), Jorge Godinho, aceitou o convite para oferecer à UCESS um estudo aprofundado e intensivo da doutrina espírita, que prosseguiu por dois anos e meio.

“Isso teve um grande impacto em nosso meio. Desde então, o Estesia dipõe de coordenadores de grupos de estudos muito capacitados e conscientes”, ressalta. Hoje o Estesia conta com seis grupos de estudos, com reuniões semanais (em sua maioria) ou quinzenais.

Neste momento, o maior foco da casa está em prosseguir promovendo os estudos e as práticas doutrinárias, tanto para o público falante do português, quanto do alemão. Na visão de Nelly “por ser eminentemente racional e muito humano”, o espiritismo tem tudo para se tornar a crença dominante no país. Mas, para lá chegar, a dirigente e todos os seus companheiros engajados no Estesia sabem que há muito trabalho pela frente!

 

ESTESIA Zentrum für Spiritistische Studien
Steinerstrasse 14 (Untergeschoss)
CH – 3006 Bern
Contato: estesia.bern@gmail.com