A importância do Evangelho no Lar

>>A importância do Evangelho no Lar

A importância do Evangelho no Lar

2020-03-31T17:34:20-03:00 31 de março de 2020|

A  IMPORTÂNCIA DO EVANGELHO NO LAR

Joanna de Ângelis a respeito desse assunto esclarece:

“Pelo menos, uma vez por semana, reúne a tua família e felicita-a com o Espiritismo, criando, assim, e mantendo, o culto evangélico, para que a diretriz do Mestre seja eficiente rota de amor à sabedoria em tua casa (…) E se desejares felicidade, na Terra, incorpora-o ao teu lar, criando um clima de felicidade geral.”(1)

“A transformação do lar em célula viva do Cristianismo operante constitui labor impostergável. Isto porque o lar é a matriz geradora da comunidade ditosa, sobre a qual repousam os sustentáculos das nacionalidades progressistas. Acende o Sol do Evangelho em casa, reúne-te com os teus para orar e jamais triunfarão trevas em teu lar, em tua família, em teu coração.”(2)

Já o espírito Bezerra de Menezes, por sua vez, pondera: “Trabalhemos pela implantação do Evangelho no Lar, quando estiver ao alcance de nossas possibilidades. (…) Trazer as claridades da Boa Nova ao templo da família é aprimorar todos os valores que a experiência terrestre nos pode oferecer.”(3)

O QUE É:

Trata-se de uma reunião entre os integrantes da família para estudar os ensinamentos de Jesus, com base no “Evangelho Segundo o Espiritismo”. Sua prática constante visa à reflexão sobre nossa conduta diária e a adequação de nossos atos dentro dos princípios cristãos, propiciando, ainda, uma higienização da atmosfera psíquica do lar.

COMO FAZER: 

Escolha, na semana, um dia e horário em que a família possa se reunir durante mais ou menos trinta minutos. Crianças também podem fazer parte da reunião. Pode ocorrer a presença de visitantes ocasionais e, neste caso, podem ser convidados a participar; caso não sejam espíritas, devem ser esclarecidos sobre a finalidade da reunião. Há inclusive a possibilidade da reunião ser realizada por uma só pessoa – o roteiro a ser seguido é o mesmo.

ROTEIRO:

1. Início da reunião – Prece simples e espontânea.

2. Leitura de O Evangelho Segundo o Espiritismo – Começar desde o prefácio, lendo um item ou dois sempre em sequência. 

3. Comentários sobre o texto lido – Devem ser breves e contando com a participação dos presentes, evidenciando o ensino moral aplicado às situações do dia-a-dia.

4. Vibrações – Pela fraternidade, paz e equilíbrio de toda a Humanidade, por todos os governantes e por aqueles que têm sob a sua responsabilidade crianças, jovens, adultos e idosos; pela implantação e vivência do Evangelho em todos os lares; pelo próprio lar dos participantes, mentalizando paz, harmonia e saúde para o corpo e para o espírito. 

5. Pedidos – Pode-se pedir pelos parentes, amigos, por pessoas que não participem do círculo de amizades e por toda Humanidade. 

6. Prece de encerramento – Simples, sincera e espontânea, agradecendo a Deus, a Jesus e aos Bons Espíritos. 

OBS.: A prática do Evangelho no Lar não deve ser transformada em reunião mediúnica. Toda intuição e inspiração, que possam ocorrer, devem ficar no campo dos comentários gerais, no momento oportuno.

 

REFERÊNCIAS:

1 – FRANCO, Divaldo Pereira. Espírito e vida. Joanna de Ângelis. Salvador: Leal, 1991, p. 90.

2 – page8image1736314272. Leis Morais. Joanna de Ângelis. Salvador: Leal, 1987, p. 19.

3 – XAVIER, Francisco Cândido. Temas da vida: Evangelho no lar. Bezerra de Menezes. São Paulo: CEU, 1978.

 

*Para mais informações: ucess.presidencia@gmail.com